segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Bahia: Sem salário, a greve dos vigilantes da Precaver continua:

Vigilantes de Salvador e outras cidades do interior do estado, funcionários do Precaver Segurança e Vigilância Ltda continuam a greve nesta segunda, 12/09, por falta de pagamento dos salários. Com a greve,
agências do Banco do Brasil que têm contrato com a referida empresa não abriram, assim como as agências
do Banco do Nordeste. Os alunos noturnos da Universidade Federal da Bahia – UFBa ficarão sem aulas por
medidas de segurança caso a greve continue por falta de pagamento dos salários e tíquete-refeição.
Embora receba os valores dos contratos, a Precaver vem, mensalmente atrasando o salário dos vigilantes,
criando uma situação de incerteza e caos na vida desses trabalhadores e seus familiares.
A greve está sendo amplamente divulgada pelos meios de comunicação em todo o estado da Bahia e em alguns outros estados, mostrando que a profissão é cada vez mais reconhecida pelos relevantes serviços
prestados à sociedade e a paralisação dos vigilantes acaba mudando a rotina da população.
Por isso, é uma categoria que merece e exige respeito por parte das empresas e os órgãos contratantes. A
greve continuará até que todos os vigilantes recebam seus salários. A seguir, destacamos algumas matérias
veiculadas na grande imprensa.

Vigilantes do Banco do Brasil entram em greve:

Começou hoje, 12/09, a greve dos vigilantes do Banco do Brasil nos municípios de Barreiras, Luís Eduardo
Magalhães e Formosa do Rio Preto, região Oeste da Bahia.
De acordo com os grevistas, a paralisação é por tempo indeterminado. Atraso de salário é um dos motivos
dos vigilantes cruzarem os braços.
Segundo o delegado do movimento, João Lucas Santos, além do atraso no salário, os vigilantes ainda estão
sem receber as férias do mês de julho, reciclagem, INSS e décimo terceiro.
Fonte: Nova Fronteira

Vigilantes param e BB não abre em Barreiras:

 Paralisação dos vigilantes suspende atendimento no BB Uma paralisação de seguranças que atuam nas agências do Banco do Brasil na cidade de Barreiras pela empresa Precaver Segurança e Vigilância Ltda, impediu o funcionamento das unidades que não abriram para atendimento aos clientes nesta segunda-feira . Apenas os caixas eletrônicos estão funcionando. Os participantes deliberaram ainda que iriam manter o percentual de 30% dos vigilantes, conforme determina a lei. O movimento está atrelado à paralisação da categoria na capital baiana, iniciada semana passada. “As reivindicações do interior são as mesmas, incluindo recebimento de salários atrasados desde julho”,
(fonte: A Tarde)

 Greve de vigilantes deve interromper aulas na UFBA nesta segunda-feira (12)

 Os alunos dos cursos noturnos da UFBA (Universidade Federal da Bahia) não deverão ter aula nesta segundafeira (12). O motivo é a greve dos vigilantes terceirizados da empresa Precaver Segurança que presta serviços a universidade.
Além da UFBA, cerca de 800 vigilantes da mesma empresa que trabalham nas agências do Banco do Nordeste, em todo o Estado, do Banco do Brasil no sul do Estado e na Secretaria de Agricultura do Estado (Seagri), com a sede do Ministério da Fazenda na Bahia, também não irão trabalhar.
(Fonte: Aratu On line)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Arquivo do blog